Como Me Respeitar

LIMITES: A ARTE DE DIZER NÃO

Às vezes nos pegamos em algumas situações onde não sabemos como agir, o que devemos fazer e muito menos que caminho seguir, já aconteceu com você? (rs)
O importante é que eu entenda que preciso assumir a responsabilidade pela minha vida e pare imediatamente de procurar culpados (marido, filhos, sogra, amigo). Só essa atitude, que parece muito simples e na verdade é, abre um leque de opções, uma nova vida e um mundo de possibilidades.
Contudo, se acredito que não sou dona da minha vida, me coloco como vítima de tudo e de todos, minhas escolhas e opções acabam ficando muito limitadas.
Os limites nos ajudam a definir o que não nos pertence o que não é nossa responsabilidade e, que não somos responsáveis pelas outras pessoas. Não devemos e não podemos ter controle sobre os outros.
É escolha nossa manter o que nos alimenta e excluir o que nos faz mal. Ex: se eu tenho uma amiga que só reclama, que está sempre agindo de forma grosseira, que “suga a minha energia” talvez seja hora de me afastar, ainda que temporariamente, ou definitivamente mesmo, dessa pessoa.
Mas Marcia, e quando não podemos excluir a pessoa da nossa vida? Nesse caso é importante observar a temporalidade e espacialidade, ou seja, ficar com essa pessoa por pouco tempo, e em espaços cada vez maiores. Por exemplo: se é alguém que tenho o hábito de passar o domingo todo junto, passo a apenas almoçar, ou tomar um café…a ponto do comportamento dessa pessoa não me prejudicar.
Muitas pessoas por medo de ficarem sozinhas não estabelecem seus limites e vivem relacionamentos abusivos emocionalmente, simplesmente NÃO CONSEGUEM DIZER NÃO e vão levando a vida, vivendo infelizes e insatisfeitas.
Infelizmente aprendemos que dizer NÃO é ruim. Boa parte de nós, mulheres fomos educadas para sermos boazinhas, dizer sim, ser obediente, ter “bons modos”, não discordar, não dizer o que pensa. E daí acreditamos que  quanto mais boazinhas formos, mais elogios e aprovação ganharemos.
Porém, precisamos assumir responsabilidades pelas nossas escolhas e entender que eu amo o outro como a mim mesmo. E a cada sim que falo para o outro, quando não sei quais são os meus limites, é um não que falo pra mim.
Como você tem se amado? Como você tem se respeitado?
Sinceramente, você sabe quais são os seus limites emocionais?

Se você gostou desse conteúdo e quer receber outros semanalmente, se cadastre aqui, em minha lista de transmissão.

🔥 SE VOCÊ QUER;
👉 eliminar o que te paralisa e o que te distrai;
👉 se sentir segura e confiante em suas decisões;
👉 realizar ações práticas;
👉 e acima de tudo despertar e mudar a direção de sua vida pessoal e profissional, sabendo liderar a si mesma e aos demais, vem comigo para o PROGRAMA DESPERTE!

✔ Local: DRESSME
✔ Início: 19/06, das 19h30 às 21h
✔ Duração: 10 semanas

Informações CLIQUE AQUI: QUERO SABER MAIS

 

Márcia Rafael

Master Coach - FEBRACIS Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico e Florida Christian University; Palestrante autorizada curso e treinamento O PODER DA AÇÃO; Mestre em Direito do Trabalho pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP); Ex-Professora de graduação e pós-graduação nos cursos de Direito e Administração da Faculdade Maringá em Maringá-PR, UNIFAMMA – Maringá e FAPAN – Paraíso do Norte; Ex-Juíza Leiga no Juizado Especial Cível e Criminal na Comarca de Bataguassu-MS.; Professora convidada da pós-graduação em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho da Faculdade Univel, Cascavel-PR; Advogada trabalhista há 22 anos; e Instrutora de Cursos na Associação Comercial e Industrial de Maringá (ACIM). Autora do Livro: Evolução do Direito do Trabalho. Alterações legislativas e perspectivas. Curitiba: Juruá, 2005; e Co-autora do livro: Remuneração e jornada de trabalho. Curitiba: Juruá, 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *