skip to Main Content
QUANDO DESISTIR DO OUTRO?

QUANDO DESISTIR DO OUTRO?

Num desses dias atrás conversei com uma pessoa que respeito muito e que passa por um grande problema com um membro de sua família e ela me perguntou: até onde eu devo ir? Eu posso desistir do outro? Quando desistir do outro?

Essas três frases me renderam muitas e muitas horas de reflexão!

Nós precisamos entender que é necessário agir, pensar bem nas atitudes que teremos e observar os resultados que colhemos mas, sinceramente, no final se você não acreditar naquilo que não pode ver, naquilo que não pode explicar e naquilo que não pode entender, de nada adianta.

Qualquer relacionamento, seja ele de amizade, de grupos de atividade física, família, conjugal, dentre outros, não é como a matemática, felizmente!!!

Existem vários caminhos a seguir como: não julgar, amar incondicionalmente, mas acredito de verdade que, se você acredita que tudo, tudo mesmo, que dependia de você falhou está na hora de entregar e esperar. É dar um salto na fé.

Isso porque eu não posso mudar o outro, somente a mim mesmo!

Muitos de nós são como sementes frágeis, que precisam de muito adubo e muita água pra começarem a sair da terra e se sentirem fortes para virem pra luz, pro mundo. Outros são como cactos, que nascem em qualquer lugar e precisam de quase nada de água.

E eu creio que é nisso que reside toda a beleza do ser humano, SOMOS ÚNICOS!

Não adianta nos compararmos com o rendimento do outro, com o treino do outro, com a família do outro!

Se eu não estiver atento às minhas necessidades, aos meus limites, aos meus sonhos eu também não consigo respeitar o momento do outro porque eu não me respeito e não me enxergo.

Portanto, NUNCA desista de você! Nunca desista do outro. Milagres acontecem todos os dias para aqueles que acreditam.

 

Márcia Rafael

Master Coach - FEBRACIS Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico e Florida Christian University; Palestrante autorizada curso e treinamento O PODER DA AÇÃO; Mestre em Direito do Trabalho pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP); Ex-Professora de graduação e pós-graduação nos cursos de Direito e Administração da Faculdade Maringá em Maringá-PR, UNIFAMMA – Maringá e FAPAN – Paraíso do Norte; Ex-Juíza Leiga no Juizado Especial Cível e Criminal na Comarca de Bataguassu-MS.; Professora convidada da pós-graduação em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho da Faculdade Univel, Cascavel-PR; Advogada trabalhista há 22 anos; e Instrutora de Cursos na Associação Comercial e Industrial de Maringá (ACIM). Autora do Livro: Evolução do Direito do Trabalho. Alterações legislativas e perspectivas. Curitiba: Juruá, 2005; e Co-autora do livro: Remuneração e jornada de trabalho. Curitiba: Juruá, 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top